A verdade sobre Celso Russomanno

Aqui você encontra tudo que você precisa saber sobre o deputado federal mais votado do país no ano de 2014.

Biografia

O deputado Federal Celso Ubirajara Russomanno, Celso Russomanno (PRB-SP) é bacharel em Direito, pela Faculdade de Direito de Guarulhos, especialista em Defesa do Consumidor, jornalista e palestrante. Atualmente, cumpre seu quinto mandato (2015/2019) no Congresso Nacional. Na eleição de outubro de 2014, os 1.524.286 votos que recebeu o elevaram à condição de congressista mais votado naquele pleito.

 

Em abril deste ano, Russomanno foi considerado pelo portal “Atlas Político” um dos 15

deputados federais com melhor desempenho do vigente mandato. O levantamento foi

elaborado pela empresa Nervera, especialista em Big Data (análise de dados públicos) e Inteligência em Mídia Social.

 

Em 2015, o político do PRB foi eleito pelo Departamento Intersindical de Assessoria

Parlamentar (DIAP) o quinto deputado federal mais atuante do Brasil. Ainda no ano passado, recebeu o prêmio “Congresso em Foco”, figurando entre os 20 parlamentares mais influentes do País. Parte da avaliação foi feita por internautas e outra, por jornalistas.

 

Nascido em 20 de agosto de 1956, no bairro Paraíso, Russomanno foi criado na Vila Mariana, na cidade de São Paulo. Vem de uma família de três irmãos. Filho de um advogado e de uma enfermeira-padrão (ambos falecidos), o deputado Federal é casado há 15 anos com a empresária Lovani Neuland Russomanno e tem três filhos: Luara Torres Queiroz Russomanno, Celsinho e Katherine.

 

Luara Torres Queiroz Rossomanno, de 29 anos em agosto, é fruto do primeiro casamento do político com Adriana Torres Russomanno (falecida em 1990); Celso Neuland Russomanno, o Celsinho, de 13 anos, e Katherine Neuland Russomanno, de 4 anos – nascida nas eleições de 2012, são filhos do deputado com Lovani Neuland Russomanno. O político também é avô de Bernardo Russomanno Queiroz, de um ano.

 

Morador do Morumbi, em São Paulo, Russomanno é autor de vários artigos de opinião

reproduzidos pela Imprensa. Além de ter uma coletânea de textos publicada pela editora Saraiva, o “Guia Celso Russomanno do Consumidor”, o livro “Você Merece o Melhor – o Guia do Consumidor” e a “Coletânea da Legislação Brasileira de Proteção e Defesa do Consumidor”.

 

Russomanno trabalhou no Departamento Estadual de Trânsito (Detran), foi comissário de menores e chefe do Plantão Central do Juizado de Menores de São Paulo, além de assistente da Divisão de Transportes do Palácio do Governo. O político ainda atuou profissionalmente no Gabinete do Governo do Estado de São Paulo, foi chefe de Representação do Gabinete da vice-presidência da República em São Paulo e assessor no Ministério das Minas e Energia.

 

O republicano também chefiou a Delegação Parlamentar Brasileira das Instituições Governamentais Americanas, em Washington, nos Estados Unidos, e, como defensor dos Direitos do Consumidor, representou o País em discussões realizadas em Equador, Cuba, Panamá, Uruguai, Argentina, Itália, Paraguai, Chile, França e Alemanha.

 

Em 1985, Russomanno filiou-se ao PFL, atual DEM. No partido, permaneceu até 1994, quando o então senador Mário Covas o convidou para ingressar no PSDB. Pela agremiação, disputou uma cadeira no Congresso Nacional. Foi eleito deputado federal, com 233.484 votos, marca que lhe rendeu, na época, o título de campeão das urnas, deixando para trás, inclusive, veteranos como André Franco Montoro, José Genoíno e Almiro Affonso.

 

Em1997, Russomanno deixou o PSDB e filiou-se ao PPB, que, tempos depois, se tornou PP. Pelo partido, em 1998, foi eleito para seu segundo mandato como congressista. A vitória nas urnas foi repetida nas duas eleições seguintes: em 2002 e 2006. No pleito de 2010, foi escolhido pelo partido para concorrer ao Governo do Estado de São Paulo. Teve 1.233.897 votos. Em 2011, saiu do PP e filiou-se ao PRB. Pela legenda, disputou a Prefeitura de São Paulo um ano depois, conquistando 1.324.021 sufrágios.

 

Em 2014, foi novamente candidato a deputado federal, sendo eleito com a segunda maior votação da história do País: 1.524.286 votos, só perdendo para Enéas Carneiro, falecido em 2002. Atualmente, o político é membro efetivo da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara dos Deputados. Recentemente, ainda relançou a Frente Parlamentar da Polícia Federal, a qual presidiu por 14 anos no Congresso Nacional, antes de ser extinta. Neste ano se candidatou à prefeitura de São Paulo e obteve 789.986 votos.

 

Diante do bloqueio da Internet móvel em celulares pós e pré-pagos, Russomanno apresentou Projeto de Decreto Legislativo para suprimir o artigo 52 da resolução que permite às operadoras alterarem unilateralmente os contratos, com a possibilidade de ainda limitarem a utilização da rede fixa.

 

Entre os projetos de sua autoria e que foram sancionados pela Presidência da República, está a lei que permite o uso da Fosfoetanolamina Sintética (pílula do câncer) por parte de pacientes que passam por tratamento em combate à doença no Brasil. Também foi aprovada a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência, conhecida como Estatuto da Pessoa com Deficiência – que tornou-se um divisor de águas para aqueles que apresentam necessidades especiais. A legislação beneficia 45 milhões de brasileiros.

 

Outra proposta aprovada pela Câmara dos Deputados e que, neste momento, aguarda aprovação do Senado Federal é a que estende aos usuários de serviços públicos os mesmos direitos do Código de Defesa do Consumidor, utilizado, não de hoje, para combater abusos da rede privada. O texto prevê a criação de ouvidorias e de outros mecanismos que asseguram a participação, proteção e defesa dos direitos dos cidadãos que se sentirem lesados pela administração pública.

 

Como deputado federal, Russomanno ainda foi presidente da Comissão de Defesa do Consumidor (CDC) e da Comissão de Fiscalização Financeira e Controle (CFFC); membro da Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC), da Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática (CCTCI), da Comissão do Código Brasileiro de Trânsito; e da Comissão que elaborou o Novo Código Civil; bem como relator da Lei de Arbitragem, do Estatuto do Torcedor, e do Estatuto da Pessoa com Deficiência.

 

Ainda na qualidade de deputado federal, organizou, no Governo do presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB), o Sistema Nacional de Política e Defesa do Consumidor. Relatou e presidiu a aprovação do Código Latino Americano de Defesa do Consumidor e do Usuário, em Guayaquil, Equador. E, como membro do Parlamento do Mercosul, apresentou várias legislações referentes à Defesa do Consumidor na Argentina, no Uruguai e no Paraguai.

 

Russomanno ainda foi responsável pela Fundação do Instituto Nacional de Defesa do Consumidor, que há 20 anos luta contra os abusos sofridos pelos consumidores em todo território nacional.

 

Como jornalista, trabalhou na “Rádio Manchete”, “Rádio Record”, “Rádio Bandeirantes”, “TV Gazeta”, “TV Record”, “TV Bandeirantes”, “Rede TV!”, “Rádio Tupi”, “Rede Brasil”, “SBT” e “CNT”. Em 1986, Russomanno passou a apresentar os programas de variedades “Night Chip” e “Circuito Night &Day”, na “CNT” – hoje “Gazeta”. Posteriormente, o conteúdo migrou para a “Rede Record”.

 

Devido, no entanto, às circunstâncias da morte de sua primeira esposa, Adriana, por negligência médica, em 1990, Russomanno começou a produzir matérias que tinham como foco central denúncias por imperícia, imprudência e erro médico. Não demorou para que fosse convidado pelo “SBT” para ajudar na criação do “Aqui Agora”.

 

Em pouco tempo, se tornou líder de audiência por meio de reportagens que tinham como bojo a defesa do consumidor. Outro ponto alto da época do “Aqui Agora” foi a conquista por parte de Russomanno de aposentadoria para milhares de idosos. A façanha se deu após o jornalista denunciar processos que chegavam a demorar até três anos para serem deferidos pelo Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS).

 

Russomanno comandava o quadro “Patrulha do Consumidor”, no “Cidade Alerta” e “Hoje em Dia”, programas exibidos pela “TV Record”, até o seu afastamento recente, em obediência à Lei Eleitoral, mas em breve retornará à televisão.

 

 

 

www.celsorussomanno.com.br

facebook.com/celsorussomanno

instagram.com/celsorussomanno

twitter.com/celsorussomanno

youtube.com/crussomanno

%d blogueiros gostam disto: